Argentina diz que China não rejeitou cargas de soja

São Paulo, 1 - O Ministério do Exterior da Argentina informou por meio de comunicado, ontem à noite, que a China não rejeitou cargas de soja do país. "Autoridades chinesas confirmaram à embaixada argentina que nenhum carregamento de soja da Argentina foi impedido de desembarcar em qualquer porto da China", diz o comunicado. A Xinhua, agência de notícias do governo chinês tinha informado anteontem que os chineses tinham encontrado soja contaminada por fungicidas em cargas provenientes da Argentina. Ainda segundo a Xinhua, autoridades sanitárias tinham separado os grãos com problemas e pretendiam queimá-los. Mas não estava claro que percentual da carga estava contaminado ou o que as autoridades fariam com os grãos sadios. O governo argentino disse que o Ministério da Quarentena da China permitiu o desembarque da soja, avaliada em US$ 17 milhões, e que apenas depois disso seria feita uma análise de risco. No início do ano a China rejeitou cinco cargas de soja brasileira alegando o mesmo motivo. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.