Argentina empresta US$70 mi para filial local da GM

A Argentina irá emprestar 70 milhões de dólares para a filial local da montadora norte-americana General Motors, que passa por um processo de concordata, para garantir o financiamento da produção de um novo veículo e manter os empregos no setor da indústria que é chave para o país.

REUTERS

04 de junho de 2009 | 19h41

O anúncio foi feito três dias após a GM solicitar proteção judicial nos Estados Unidos, frente a uma feroz queda nas vendas.

A presidente argentina, Cristina Kirchner, afirmou que o empréstimo será garantido parcialmente por uma hipoteca sobre a fábrica da empresa na província de Santa Fe e com uma garantia flutuante sobre 15 mil veículos que a empresa tem em estoque, além de contratos de exportação.

"O empréstimo é feito pela Anses (órgão estatal de previdência), que são os recursos dos trabalhadores argentinos", disse Kirchner durante discurso na fábrica da GM.

A produção de automóveis na Argentin acumula queda de 35,5 por cento nos primeiros cinco meses de 2009, a 151.579 unidades.

O crédito da Administración Nacional de la Seguridad Social (Anses) cobre 58 por cento da iniciativa da GM, destinada ao desenvolvimento de um veículo "compacto regional... cuja produção será iniciada no final de 2009", segundo afirma a empresa em seu site www.gmargentina.com.

A filial local da General Motors informou que "é uma entidade legal distinta, com solvência econômica e financeira".

O empréstimo será devolvido em 120 prestações e terá taxa de juros BADLAR (taxa média para depósitos e prazo fixo de 30 a 35 dias), mais 600 pontos-básicos, detalhou a presidente.

(Reportagem de Lucas Bergman)

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSGMARGENTINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.