Argentina: estiagem prejudica o trigo e atrasa o plantio de milho

São Paulo, 20 - As lavouras de trigo na Argentina entraram na principal fase de desenvolvimento e, neste estágio, precisam de muita umidade. Pelo levantamento da Bolsa de Cereais de Buenos Aires, as áreas mais afetadas estão no norte do país: centro-norte de Córdoba e Santa Fé, partes de Salta, Santiago del Estero e Tucuman. Cerca de 10% da safra estão em condições críticas. "Em números absolutos, aproximadamente 650 mil hectares registram sério déficit hídrico", diz relatório da bolsa. Já o plantio de milho está atrasado por conta da estiagem. Os produtores argentinos plantaram 6,7% da safra 2004/05 de milho até sexta-feira passada, informa a Bolsa de Cereais. Na mesma época do ano passado este índice era de 9%. Os produtores devem plantar 2,45 milhões de hectares, 10% mais que os 2,23 milhões de hectares cultivados em 2003/04. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.