Argentina suspende temporariamente as exportações de trigo

A Argentina suspendeutemporariamente a emissão de registros de exportação de trigopara avaliar eventuais danos causados por geadas às lavouraslocais, informou a Secretaria de Agricultura argentina nestaquarta-feira. A secretaria afirmou em um comunicado que os registros paraas vendas externas devem ficar suspensos por cinco dias, apartir desta quarta-feira. A decisão foi tomada a fim de se "realizar uma avaliaçãodas possíveis perdas na produtividade do cultivo emconsequência das geadas registradas durante o mês de novembro",informou a secretaria. No ano passado, os registros permaneceram interrompidos emgrande parte do ano, frente aos temores das autoridades sobre aescassez de trigo, sendo liberados apenas em novembro. As condições climáticas adversas que castigaram as lavouraspoderiam provocar perdas de até 2 milhões de toneladas, deacordo com estimativas privadas. A potencial escassez trouxe aogoverno argentino receios sobre o aumento nos preços do trigo,que afetaria os valores de produtos como pães e massas. A suspensão das exportações provocou elevação nos preços docereal nos principais mercados mundiais de trigo, entre eles asbolsas de Chicago e de Kansas. A Argentina é um dos cinco maiores exportadores mundiais detrigo e, de acordo com as avaliações mais recentes, a colheitada temporada 2007/08 chegaria a 15,4 milhões de toneladas. Os produtores argentinos registraram, até o momento,exportações de 6,47 milhões de toneladas do cereal, sendo queem geral são destinadas aproximadamente 7 milhões de toneladaspara o mercado doméstico. Analistas acreditam que o governo poderia limitardrasticamente as exportações futuras caso a safra sejaseveramente afetada pela geada. O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) projetou asexportações argentinas de trigo em 10,5 milhões de toneladaspara o ano-safra 2007/08. As condições do trigo da Argentina se deterioraram nasemana passada devido a geadas em importantes áreas produtorasno início do mês, informou a Bolsa de Cereais de Buenos Airesnesta semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.