Argentinos possuem US$ 217 bilhões ‘dentro do colchão’

Quantia equivale a 50% do PIB do país, além de ser oito vezes maior que as reservas do Banco Central

Ariel Palacios, correspondente de O Estado de S. Paulo,

26 de março de 2014 | 09h18

BUENOS AIRES - Dados do Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (Indec) indicam que os argentinos possuem US$ 217,4 bilhões fora do sistema financeiro. Esse volume equivale a 50% do PIB do país, além de ser oito vezes maior que as reservas do Banco Central.

O dinheiro dos tradicionalmente desconfiados argentinos está guardado dentro do colchão ou em outros esconderijos domésticos, em caixas de segurança e em contas bancárias em outros países, entre eles, o vizinho Uruguai.

Apesar das restrições que o governo da presidente Cristina Kirchner impôs aos argentinos para a compra de dólares desde 2011, a fuga de divisas no ano passado foi de US$ 17,8 bilhões.

Nos últimos dez anos, isto é, durante o governo do casal Kirchner, o "colchão" dos argentinos aumentou em US$ 99,467 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
Argentina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.