Atenas é atingida por nova greve de 24 horas no transporte

É a mais recente de uma série de paralisações contra os planos do governo para cortar empregos e salários do setor público

Gabriel Bueno, da Agência Estado,

25 de outubro de 2011 | 08h37

Os trabalhadores do transporte público na região da capital da Grécia, Atenas, realizam hoje uma greve de 24 horas, a mais recente de uma série de paralisações contra os planos do governo para cortar empregos e salários do setor público. O protesto gerou grandes congestionamentos pela cidade, enquanto os moradores lutavam para chegar ao trabalho.

Ônibus, trens, metrô e trólebus estavam parados. Além disso, funcionários da companhia de trens elétricos fazem uma paralisação de quatro horas hoje.

Na semana passada, o Parlamento aprovou novas medidas de austeridade. Entre outros pontos, cerca de 30 mil funcionários públicos devem passar a uma reserva de trabalho, com redução nos salários.

Os empregados do setor de transportes, onde os sindicatos têm muita força, são apontados como os mais prejudicados pelos cortes. Ao mesmo tempo, funcionários do Ministério das Finanças fazem protestos há 10 dias contra as novas medidas.

A greve ocorre no momento em que os líderes da União Europeia trabalham para chegar a um novo pacote de ajuda para a Grécia. Eles devem se reunir na quarta-feira a fim de discutir medidas para controlar a crise da dívida europeia, o que também inclui ações para cortar a grande dívida do setor público grego, de 360 bilhões de euros. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Grécia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.