Atividade da indústria no Japão tem queda recorde de 6,3%

A contração reflete o forte impacto do terremoto e do tsunami de 11 de março sobre a produção das fábricas e do setor de serviços

Hélio Barboza, da Agência Estado,

20 de maio de 2011 | 07h32

A atividade econômica do Japão diminuiu em março a uma taxa recorde de 6,3% em relação ao mês anterior, informou o Ministério da Economia, Comércio e Indústria. A contração reflete o forte impacto do terremoto e do tsunami de 11 de março sobre a produção das fábricas e do setor de serviços.

O declínio do índice de Atividade de Todas as Indústrias, considerado uma medida bem aproximada do crescimento do PIB pelo lado da oferta, foi o maior desde 1988, quando o Ministério adotou um formato de dados comparável a esse. O índice ficou em 90,7, contra 96,8 em fevereiro.

Um dos subíndices que mede a atividade do setor de construção caiu 8,8% em relação ao mês precedente, a maior redução desde que se tornou componente do índice, em 1993. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Japãoprodução

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.