Atividades no canteiro de Belo Monte são retomadas

As atividades no canteiro de obras da usina hidrelétrica Belo Monte foram retomadas na manhã desta sexta-feira, depois de o local ter sido desocupado por manifestantes na noite da véspera, informou o Consórcio Construtor Belo Monte (CCBM).

REUTERS

28 de outubro de 2011 | 13h09

Segundo o consórcio, contratado para realização das obras, os manifestantes contrários ao empreendimento não resistiram à desocupação que foi determinada pela juíza do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, na tarde de quinta-feira.

Os responsáveis pela obra estão verificando se houve algum dano ao patrimônio.

Atualmente, as obras estão em fase de montagem do canteiro provisório, com cerca de 1.200 funcionários trabalhando no local, dos quais 190 estão alojados na área, informou o CCBM.

O canteiro de obras da usina que está sendo construída no rio Xingu foi ocupada por centenas de manifestantes na quinta, entre os quais indígenas, ribeirinhos e populações afetadas pelo empreendimento.

A usina de Belo Monte, no Estado do Pará, terá 11,2 mil megawatts (MW) de capacidade instalada e seu projeto é liderado pela Eletrobras, com perto de 50 por cento de participação do empreendimento. A Cemig e a Light também entraram no projeto, nesta semana, com participação de cerca de 10 por cento na usina.

(Reportagem de Anna Flávia Rochas)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIABELOMONTECANTEIRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.