Audi e-tron é eleito o melhor carro elétrico do Brasil por júri especializado
Conteúdo Patrocinado

Audi e-tron é eleito o melhor carro elétrico do Brasil por júri especializado

Primeiro modelo totalmente elétrico da montadora foi o vencedor em sua categoria no prêmio “Caoa Chery Mobilidade Estadão 2020”, que reconhece os melhores automóveis à venda no Brasil

Audi, Media Lab Estadão
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

23 de dezembro de 2020 | 15h01

Um dos grandes destaques da premiação Mobilidade Estadão 2020 foi o Audi e-tron, o primeiro automóvel 100% elétrico da marca. Ele venceu em Veículo Elétrico, uma das 13 categorias da tradicional premiação Jornal do Carro, que ocorre há 15 anos. Neste ano, a premiação Jornal do Carro foi incorporada ao Prêmio Mobilidade Estadão 2020, que envolveu ainda outras quatro categorias: Estradão (caminhões), MotoMotor (motocicletas), Serviços e Mobilidade, totalizando, no geral, 36 categorias.

Lançado no Brasil em abril de 2020, o e-tron é um modelo de importância estratégica para os planos da Audi, que prevê neutralizar totalmente suas emissões de carbono até 2050, e, para isso, já criou outros modelos elétricos: e-tron Sportback (já lançado no mercado brasileiro), e-tron S, e-tron S Sportback, e-tron GT e RS e-tron GT – estes três últimos desembarcam no País durante o próximo ano. Com dois motores elétricos – um em cada eixo –, o SUV tem à disposição potência equivalente a 408 cv, além de 57,2 mkgf de torque. Esses números proporcionam ao SUV desempenho digno de muitos esportivos, como a aceleração de 0 a 100 km/h feita em apenas 5,7 segundos. Já a velocidade máxima é limitada eletronicamente a 200 km/h. A autonomia de 436 km – uma das atrações do modelo, segundo os jurados da premiação – permite utilizar o e-tron tanto em trajetos urbanos, quanto em viagens.

O Audi e-tron pode ser recarregado por meio de uma tomada externa e o tempo da recarga vai depender da potência elétrica disponível (o veículo aceita, inclusive, tomadas domésticas de 110 V). No caso de estações de carregamento ultrarrápido, com 150kW, por exemplo, é possível recarregar até 80% das baterias em 30 minutos.

O SUV elétrico da Audi pode estender sua autonomia de duas formas: por meio das desacelerações, quando os motores elétricos atuam como geradores para enviar eletricidade às baterias, ou pelo uso dos freios, quando o sistema eletro-hidráulico transforma a energia gerada nas frenagens em eletricidade. O e-tron conta ainda com um sistema totalmente novo, por meio do qual é possível selecionar o grau de recuperação de energia, usando as borboletas junto ao volante. No nível máximo, além de produzir o máximo de eletricidade, o sistema ainda freia o veículo de maneira mais acentuada. Assim, ao trafegar em baixas velocidades com esse ajuste, o motorista praticamente não necessita utilizar o pedal do freio.

Outra inovação tecnológica presente no Audi e-tron é o sistema de câmeras que substitui os espelhos retrovisores. Além de melhorar a aerodinâmica do SUV – o modelo possui coeficiente de arrasto de apenas 0,27, o menor da categoria – o equipamento aumenta a segurança, pois as câmeras proporcionam visibilidade melhor que a dos espelhos convencionais em situação adversas, como chuva, neblina e à noite. As imagens são exibidas em duas telas de sete polegadas instaladas em posição estratégica nas laterais da cabine, permitindo que o motorista se adapte rapidamente.

Ainda com relação à aerodinâmica, o e-tron conta com suspensão pneumática que se ajusta automaticamente à utilização. Assim, ao trafegar em estradas durante uma viagem, por exemplo, o sistema identifica a situação e reduz a altura da carroceria em relação ao piso, melhorando a aerodinâmica, e, consequentemente, ampliando a autonomia, e ainda garantindo baixo nível de ruído interno, o que significa ainda mais conforto.

Por falar nisso, o Audi e-tron, com seus 2,93 m de entre-eixos, oferece muito espaço interno e comodidade aos seus cinco ocupantes. Por não possuir eixo cardã, o assoalho do veículo é totalmente plano, o que se traduz em mais conforto, especialmente para o eventual terceiro ocupante do banco traseiro. O porta-malas tem capacidade para 600 litros de bagagem, mas com o banco traseiro rebatido, o espaço pode ser ampliado para até 1.725 litros.

Disponível em duas versões de acabamento, o Audi e-tron possui uma extensa lista de equipamentos em seu catálogo, com destaque para faróis 100% de LED Matrix HD, sistema Pre Sense (identifica a possibilidade de uma colisão e tensiona os cintos de segurança, ajusta os bancos e fecha vidros e teto-solar), alerta de mudança de faixa, assistente de tráfego reverso (avisa e até freia o carro, caso detecte a possibilidade de um acidente durante manobras de ré), controle de cruzeiro adaptativo, assistente de estacionamento, ar-condicionado automático de quatro zonas e teto solar panorâmico. A central multimídia MMI traz navegador incorporado, possui tela sensível ao toque de 10,1 polegadas e é compatível com celulares iOS e Android. Produzido na Bélgica, o Audi e-tron possui garantia de quatro anos para o veículo e de oito anos para as baterias.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.