Audi vende menos carros que Mercedes conforme concorrência aumenta

A Audi vendeu menos carros que a rival Mercedes-Benz pela primeira vez neste ano, o mais recente sinal de que a rivalidade nas vendas entre as principais montadoras de carros de luxo da Alemanha está se intensificando.

REUTERS

09 de outubro de 2014 | 13h14

As vendas da divisão de luxo da Volkswagen cresceram 6,4 por cento para 159.950 carros e veículos utilitários esportivos, disse a companhia nesta quinta-feira, o melhor resultado para setembro na história da Audi, porém ainda ficando atrás de sua concorrente.

A Mercedes-Benz vendeu 162.746 unidades, melhor mês de vendas da marca em seus 88 anos de história e representando crescimento de 14 por cento sobre o ano anterior, se beneficiando do lançamento de novos modelos e da crescente demanda na China.

A Audi, que ultrapassou a Mercedes-Benz em 2011 tornando-se a segunda maior montadora de luxo atrás da BMW, viu sua vantagem de vendas sobre a divisão da Daimler encolher para 103.494 carros após nove meses, ante 118.110 um ano antes.

Enquanto a Mercedes-Benz está aproveitando uma forte demanda por uma série de modelos redesenhados, incluindo os Classe S e E, a Audi adiou reformulações planejadas do A4 e do esportivo utilitário Q7 para 2015.

"A Mercedes vai chegar ainda mais perto da BMW e da Audi nos próximos meses, eles simplesmente têm a linha de produtos mais nova", disse Sascha Gommel, analista do Commerzbank.

A Audi, ainda assim, tem como meta impulsionar as vendas no ano inteiro para acima de 1,7 milhão de veículos, ante o recorde de 1,58 milhão de unidades do ano passado, contando com o ímpeto na China e na Europa, onde lidera o segmento de luxo.

(Por Andreas Cremer)

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSAUDIVENDAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.