Aumento da redesconto é 'pequena mudança técnica', avalia presidente do Fed NY

Segundo Dudley, aumento da taxa 'não é de maneira alguma um sinal de algum aperto eminente'

Clarissa Mangueira e Danielle Chaves, da Agência Estado,

19 de fevereiro de 2010 | 14h19

O presidente do Federal Reserve de Nova York, William Dudley, disse que o aumento na taxa de redesconto anunciada no final da tarde de quinta-feria, 18, foi de natureza "técnica". "Nós fizemos uma mudança técnica muito pequena" com o aumento da taxa de redesconto, destacou Dudley. "A ação de ontem foi realmente uma ação relacionada com a melhora dos bancos" e reflete o fato de essas instituições já não precisarem desta fonte de financiamento de emergência barato como precisaram durante a crise financeira, acrescentou o executivo.

 

O aumento da taxa de redesconto "não é de maneira alguma um sinal de algum aperto eminente" na política monetária, e o compromisso do Fed em manter as taxas em um nível muito baixo por um longo período "ainda está de pé", ressaltou Dudley.

 

O discurso de Dudley ocorreu um dia depois de o Fed elevar modestamente a taxa de redesconto em 0,25 ponto porcentual, para 0,75%. A taxa determina o custo dos empréstimos emergenciais feitos com depósitos tomados pelos bancos.

 

Na visão de economistas, a medida foi altamente simbólica e dirigentes do bancos central já tinham sinalizado anteriormente que a mudança poderia ocorrer, classificando-a como mais uma normalização da política monetária.

 

Inflação

 

O presidente do Federal Reserve de Nova York afirmou que a quase ausência de inflação na economia dos EUA significa que o banco central do país pode continuar adotando políticas que deem suporte ao crescimento. "Não há pressão inflacionária nos EUA, portanto nosso foco tem de estar no crescimento e no emprego", disse Dudley.

 

Pela manhã, o Departamento do Trabalho dos EUA informou que o índice de preços ao consumidor (CPI) subiu 0,2% em janeiro ante dezembro, enquanto o núcleo do CPI caiu 0,1% na mesma base de comparação - pela primeira vez desde dezembro de 1982.

 

Os comentários foram feitos em resposta a perguntas do público após um discurso de Dudley durante conferência no Centro para a Nova Economia em San Juan, Porto Rico. Dudley é o vice-presidente do Comitê de Mercado Aberto do Fed (Fomc, na sigla em inglês).

 

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Fed, redesconto, juro, Dudley

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.