AutoBrasil entra com pedido de oferta inicial de ações

A AutoBrasil Participações, com sede no Rio de Janeiro, solicitou à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) análise de oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), em distribuição primária (novas ações) e secundária (de acionistas vendedores), para listagem no Novo Mercado da BM&FBovespa.

LUANA PAVANI, Agencia Estado

24 de agosto de 2012 | 09h48

A oferta será realizada no Brasil com esforços de colocação no exterior, sem prever distribuição no varejo. A oferta será de dispersão - de no mínimo 10% e máximo 20% das ações - e institucional. O único prazo informado é 2 de outubro para os investidores da oferta de dispersão iniciarem pedidos de reserva, até 15 de outubro. Para pessoas vinculadas, o período vai de 2 a 4 de outubro.

A operação será coordenada pelo Banco BTG Pactual (líder), Credit Suisse (agente estabilizador) e Itaú BBA. A quantidade de ações na oferta e a faixa indicativa de preço ainda não constam no prospecto preliminar disponível na CVM.

Os acionistas vendedores são o fundo de investimento FIP Gulf II, com 11,24% das ações ordinárias da empresa, a Investparts Participações e Empreendimentos, que detém 7,77%, e alguns acionistas pessoa física. A Gulf, que participou da consolidação dos setores de corretagem de imóveis e de seguros no Brasil, dando origem à Brasil Brokers (BBRK3) e à Brasil Insurance (BRIN3), é a idealizadora da companhia, no ramo de veículos. A Gulf Auto Investimento é controlada indiretamente por Ney Prado Junior, único quotista do FIP Gulf II.

O capital social da AutoBrasil é de R$ 195 milhões, dividido em 1,35 milhão de ações ordinárias sem valor nominal. No prospecto, a companhia afirma ser "a maior de comercialização de automóveis seminovos e usados do Brasil e uma das três maiores das Américas com base em número de lojas", com 215 pontos comerciais em 15 Estados.

Criada em abril deste ano, a empresa é resultante da combinação dos negócios de veículos seminovos e usados de onze grupos concessionários, de várias marcas, que no ano passado venderam em conjunto 106 mil veículos seminovos e usados, com receita combinada de R$ 2,6 bilhões, conforme demonstrações financeiras proforma. Os sócios operacionais são Atri, Grupo Barigui, Blumare, Dahruj, Dicasa, Germânica, Itavema, Grupo Marajó, Grupo Saga, Sulbra e Grupo Viasul. A empresa conta com 1,9 mil funcionários e aproximadamente 8 mil veículos em estoque.

Tudo o que sabemos sobre:
AutoBrasilIPOpedido

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.