Balança comercial do Japão surpreende com déficit de US$ 3,6 bi em outubro

 Iene forte e crise desaceleraram exportações e aumentaram importações no país

Danila Rossetto, da Agência Estado,

21 de novembro de 2011 | 07h50

O Japão registrou surpreendente déficit comercial de 273,8 bilhões de ienes (US$ 3,564 bilhões) em outubro contra uma previsão de um superávit de 55,6 bilhões de ienes (US$ 724 milhões), segundo os dados divulgados pelo Ministério das Finanças. Foi o primeiro déficit em dois meses.

Os altos preços globais de petróleo e gás elevaram as importações do Japão em 17,9% em relação ao mesmo período do ano passado, para 5,7 trilhões de ienes (US$ 74,19 bilhões). Economistas previam alta de 14,8%. As exportações caíram 3,7%, para 5,5 trilhões de ienes (US$ 71,587 bilhões), mais que o dobro das previsões dos economistas.

A piora no desempenho comercial do Japão deve reforçar as previsões de uma drástica desaceleração do crescimento do país após notável expansão anualizada de 6% no trimestre de julho a setembro.

Apesar de o Japão ter registrado um superávit de 100,2 bilhões de ienes (US$ 1,304 bilhão) com a União Europeia em outubro, um alto funcionário do Ministério das Finanças informou a repórteres que os números foram os menores para o mês desde 1979, quando teve início a comparação. As exportações para a região caíram 2,9% no ano, a primeira queda em cinco meses.

As exportações para a Tailândia diminuíram 5,1% devido, em parte, às graves inundações ao redor de Bangcoc. O impacto deverá continuar em novembro, afirmam o ministério e economistas. As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
Japãoexportaçãoimportaçãoiene

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.