Divulgação/SulAmérica
Divulgação/SulAmérica

SulAmérica tem prejuízo líquido de R$ 31,2 mi no 4º trimestre de 2021

Resultado tem relação com os efeitos da pandemia de covid-19; no acumulado de 2021, reportou queda de 58% no lucro líquido, para R$ 332,7 milhões

Matheus Piovesana e Altamiro Silva Junior, O Estado de S.Paulo

23 de fevereiro de 2022 | 20h07

A SulAmerica Seguros, que acaba de anunciar fusão com a Rede D'Or, teve prejuízo no quarto trimestre, de R$ 31,2 milhões, revertendo lucro de R$ 42,6 milhões no mesmo período de 2020, por causa dos efeitos da pandemia em seguros como saúde e vida. No acumulado de 2021, reportou queda de 58% no lucro líquido, para R$ 332,7 milhões. "Nosso desempenho operacional também foi bastante afetado pela dinâmica da covid-19 e seus efeitos diretos e indiretos", afirma diretor-presidente da seguradora, Ricardo Bottas, em mensagem no balanço, divulgado nesta quarta-feira, 23.

 "Em relação à sinistralidade, acompanhando a dinâmica da pandemia da covid-19, a companhia observou resultados atípicos nos últimos dois anos", destaca o balanço. A sinistralidade consolidada foi de 84,9% no ano, número acima da média histórica e que "não deve ser extrapolado para períodos futuros", segundo Bottas.

 Ainda nos resultados, o Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficou negativo em R$ 263,3 mi no quarto trimestre, na comparação com um número positivo de R$ 27,1 milhões ao final de 2020.  Já a receita operacional subiu 2,1% em um ano, para R$ 5,361 bilhões no quarto trimestre. No ano, somaram R$ 21 bilhões, expansão de 5%.

 A expectativa da seguradora é de normalização dos resultados pela frente, mesmo com o avanço da variante Ômicron. A razão é que a continuidade da vacinação - "muito bem aceita no País, apesar de um início mais lento se comparado a pares globais" - e o progressivo controle da pandemia, tanto no Brasil quanto no mundo, "nos deixam confiantes de que iremos gradualmente observar a normalização de nossos resultados", afirma o presidente da seguradora.

Impacto da covid-19

A SulAmérica foi fortemente afetada pela pandemia de covid, nas áreas de seguro saúde e de vida. A seguradora estima que desde o início das infecções, em março do ano passado, os custos relacionados à pandemia somaram R$ 2 bilhões no segmento de saúde. Só em 2021, ficaram em R$ 1,2 bilhão.

 Com o avanço da vacinação, estes custos têm caído, observa a seguradora. No quarto trimestre, somaram R$ 111 milhões na operação de saúde. "O número de internações e óbitos não vem acompanhando a expansão no número de casos na mesma magnitude, ainda que tenhamos observado um aumento nesses números nas últimas semanas", segundo o balanço do quarto trimestre de 2021.

 No quarto trimestre, a SulAmérica registrou 331 beneficiários de Saúde hospitalizados com confirmação da nova variante, Ômicron, com 150 destes precisando de cuidados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Desde o início da pandemia e até ontem, foram 28.885 internações, sendo 13.373 em UTI. Desse total, 26.717 segurados já se recuperaram e receberam alta e registramos, infelizmente, 2.021 óbitos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.