Balanços ajudam e Dow fecha perto da máxima em 3 anos

Grandes surpresas com resultados corporativos deixaram investidores otimistas nesta quarta-feira, impulsionando as bolsas de valores norte-americanas para seu melhor dia em um mês e levantando o índice Dow Jones para seu maior nível em quase três anos.

RODRIGO CAM, REUTERS

20 de abril de 2011 | 18h54

O Dow subiu 1,52 por cento, para 12.453 pontos. O Standard & Poor's 500 ganhou 1,35 por cento, para 1.330 pontos. O Nasdaq avançou 2,10 por cento, para 2.802 pontos.

Investidores haviam se preparado para uma série de decepções, mas tiveram uma surpresa com os resultados das blue chips Intel e United Technologies, motivando um amplo rali que colocou o mercado de ações a caminho de maiores ganhos nas próximas semanas.

O S&P 500 definitivamente superou sua média móvel em 20 dias, estabelecendo uma meta de médio-prazo de 1.340 pontos, de acordo com um de seus indicadores técnicos.

"Até ontem, os resultados estavam mornos, pouco animadores e até mesmo decepcionantes", disse Nick Kalivas, analista sênior de índices de ações da MF Global, em Chicago. Ele afirmou que a última rodada de resultados corporativos "mudou significativamente a psicologia do mercado".

As ações da Intel saltaram 7,8 por cento, enquanto as da United Tech subiram 4,3 por cento.

Entre as companhias que colaboraram para o otimismo também estiveram VMware, Freeport-McMoRan Copper & Gold e EMC --esta última também aumentando suas projeções de lucro.

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAATUALIZA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.