Balanços de tecnologia amparam alta em Wall Street

Os fortes balanços corporativos divulgados nesta quinta-feira levaram Wall Street a fechar a sessão na máxima de 29 meses pelo segundo dia seguido, mas uma nova onda de valorização pode ser mais difícil.

ANGELA MOON, REUTERS

27 de janeiro de 2011 | 20h11

Os índices Dow Jones e S&P 500 tiveram dificuldades para superar níveis técnicos --de 12 mil pontos para o primeiro e de 1.300 para o segundo--, mas investidores vêem mais ganhos para a empresas que conseguirem resultados trimestrais melhores que o esperado.

No fechamento desta quinta-feira, o Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, avançou 0,04 por cento, para 11.989 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 0,58 por cento, para 2.755 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve valorização de 0,22 por cento, para 1.299 pontos.

A Microsoft registrou uma leve queda em seu lucro trimestral, mas ainda assim suas ações chegaram a subir até 2 por cento após a divulgação antecipada dos resultados, com o pregão regular ainda aberto. A gigante de tecnologia ajudou o setor de tecnologia a se destacar ante o desempenho de outras áreas no mercado acionário.

Os papéis da gigante de software fecharam a sessão com alta de 0,3 por cento, a 28,87 dólares.

Outras ações de tecnologia, como as do Netflix e da Qualcomm, ajudaram a amparar o índice Nasdaq, mas resultados mais fracos que o esperado divulgados pelas blue chips AT&T e Procter & Gamble seguraram a alta do índice Dow.

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.