André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Banco Central concede autorização de instituição de pagamento ao aplicativo RecargaPay

A companhia poderá ampliar a oferta de modalidades de Pix, possibilidades de pagamento de contas e oferta de vales-presentes em lojas; aval acirra disputa contra Mercado Pago e PicPay

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de fevereiro de 2022 | 17h15

O Banco Central concedeu nesta sexta-feira, 4, autorização para o aplicativo RecargaPay atuar como instituição de pagamentos no País. A empresa poderá agora gerenciar contas de pagamentos pré-pagas e ampliar o portfólio de produtos financeiros para competir contra Mercado Pago e PicPay

Atualmente, o serviço já permite que os clientes paguem contas de consumo em parcelas, realizem transações com Pix e solicitem empréstimos de instituições financeiras parceiras. Com o aval, a companhia poderá ampliar a oferta de modalidades de Pix (como o empréstimo), possibilidades de pagamento de contas e oferta de vales-presentes em lojas. 

“A licença é mais um marco que reforça o nosso crescimento e compromisso em utilizar a tecnologia como um facilitador financeiro para a população,” diz Gustavo Victorica, diretor de operações e cofundador da RecargaPay.

A empresa adota um modelo de negócios baseado em assinatura, mas oferece funções gratuitas, incluindo o cashback, dinheiro de volta, recebido em alguns pagamentos. O assinante passa a ter mais benefícios, incluindo o aumento desse valor. A proposta da empresa, criada na era boom dos chips pré-pagos de celulares, agrada investidores. Só no ano passado, a RecargaPay recebeu um aporte de US$ 80 milhões. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.