Banco Central mantém otimismo com atividade econômica

Em ata do Copom divulgada nesta quinta-feira, BC reconhece que economia tem expansão moderada, mas aposta em reação e na confiança elevada de consumidores e empresários

Adriana Fernandes e Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

26 de abril de 2012 | 10h41

BRASÍLIA - O Banco Central reconhece que foram observados sinais de moderação na economia brasileira recentemente. Mesmo assim, mantém o otimismo com a reação mais vigorosa nos próximos meses. "Embora a expansão da demanda doméstica também tenha moderado, são favoráveis as perspectivas para a atividade econômica neste e nos próximos semestres", cita a ata da reunião de abril do Comitê de Política Monetária (Copom) divulgada nesta quinta-feira (26).

Essa reação da economia, entretanto, deve acontecer com ritmos diferentes entre os vários segmentos da economia. Para o BC, pode haver "alguma assimetria entre os diversos setores".

Os diretores do BC explicam que essa percepção de que a economia deve melhorar "encontra suporte em sinais que apontam expansão moderada da oferta de crédito tanto para pessoas físicas quanto para pessoas jurídicas". Além disso, a confiança de consumidores e empresários está em "níveis elevados".

"O Comitê entende, adicionalmente, que a atividade doméstica continuará a ser favorecida pelas transferências públicas, bem como pelo vigor do mercado de trabalho, que se reflete em taxas de desemprego historicamente baixas e em crescimento dos salários, apesar de certa acomodação na margem", completa o documento no parágrafo 24.

Tudo o que sabemos sobre:
Banco CentralCopom

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.