Bancos precisarão refinanciar US$ 5 tri nos próximos 36 meses, calcula FMI

Projeção coincide com a retirada das medidas de emergência dos bancos centrais e forte volume de emissão do governo, ressalta o relatório

Luciana Xavier, da Agência Estado,

20 de abril de 2010 | 14h26

A necessidade dos bancos de alongar os prazos de vencimento de suas dívidas cresceu desde as projeções feitas em abril do ano passado, diz o Fundo Monetário Internacional (FMI), no novo Relatório de Estabilidade Financeira Global (GFSR, na sigla em inglês), divulgado hoje.

 

"O acúmulo de necessidades de refinanciamento está agora pesando sobre os bancos até mais do que antes, já que aproximadamente US$ 5 trilhões em dívida bancária estão para vencer nos próximos 36 meses", afirma o documento. Isso coincide com a retirada das medidas de emergência dos bancos centrais e forte volume de emissão do governo, ressalta o relatório.

 

O documento diz ainda que as forças do processo de desalavancagem dos bancos deve intensificar a pressão sobre os modelos fracos de negócios e aumentar a competição por fontes estáveis de financiamento. "É importante que o processo de desalavancagem resulte num sistema financeiro mais seguro, vital e competitivo. O processo deve incluir as instituições 'muito importantes para falir', para assegurar preços justos e evitar concentrações no sistema", afirma.

Tudo o que sabemos sobre:
FMIdívidasbancos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.