Bancos relatam aperfeiçoamento para diminuir reclamações

O Banco Santander ficou com a primeira colocação entre os maiores alvos de reclamações, seguido por HSBC e Itaú

Célia Froufe, da Agência Estado,

18 de novembro de 2013 | 16h52

Os três bancos privados com mais de um milhão de clientes apontados pelo Banco Central como os que tiveram maior volume de reclamações em outubro apresentaram o posicionamento das instituições sobre essa situação. O Banco Santander ficou com a primeira colocação, seguido por HSBC e Itaú.

"O Santander informa que vem fazendo uma revisão dos seus serviços, ofertas e atendimento, com o intuito de torná-los mais simples e ágeis e, dessa forma, melhorar a satisfação dos clientes com o banco", aponta em nota.

No caso do HSBC, o banco informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que "sempre avalia o mérito de todas as demandas, independentemente de serem procedentes ou não, bem como de todos os registros nos canais do banco, tais como SAC e Ouvidoria, e utiliza esses levantamentos para aprimorar o atendimento aos consumidores, clientes e usuários de seus produtos e serviços".

Já o Itaú Unibanco declarou, também por meio de sua assessoria, que todas as reclamações de clientes, sejam feitas diretamente ao banco ou intermediadas pelo BC, "são tratadas com atenção, visando à solução consensual junto ao consumidor". "As demandas são objeto de análise para aprendizado e melhoria de nossos produtos, procedimentos e comunicação. A redução de reclamações e o aumento da solução em nossos canais internos são prioridades na agenda do Itaú, primeira empresa a divulgar suas boas práticas para o consumidor aderentes ao Plano Nacional de Consumo e Cidadania (Plandec)", trouxe a nota. A instituição afirmou que 98% das solicitações recebidas pelos canais internos do banco (agências, SAC e ouvidoria) são resolvidas.

Também fazem parte da lista do BC nas quarta e quinta posições as instituições oficiais Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, que ainda não responderam aos pedidos da reportagem de posicionamento sobre o caso.

Tudo o que sabemos sobre:
reclamaçõesBanco Central

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.