Banrisul lança nova marca de rede de credenciamento

O Banrisul anunciou nesta sexta-feira uma nova marca para a sua rede de credenciamento de lojas (adquirência) que passará a se chamar Vero. Com atuação mais forte no Rio Grande do Sul, a empresa quer se posicionar como uma credenciadora multibandeira com atuação nacional. Na mira da adquirente está além de Santa Catarina, onde já atua, também o Paraná e outros Estados brasileiros, segundo o diretor-presidente da Banrisul Cartões, Bolivar Tarragó Moura Neto.

ALINE BRONZATI, Agencia Estado

28 de março de 2014 | 15h48

"Temos algumas parcerias com subadquirentes que possibilitam que atuemos no Brasil todo e estamos nos estruturando com força própria fora do Rio Grande do Sul ainda no primeiro semestre. Estamos com algumas negociações, mas nada fechado. Vemos o Paraná com muito bons olhos", diz o executivo.

A Vero conta hoje, segundo ele, com uma rede de cerca de 140 mil máquinas que capturam transações com cartões de crédito e débito (POS, na sigla em inglês). A ampliação da base, conforme o executivo, foi fundamental para o novo posicionamento da empresa e a colocou "em pé de igualdade" com os principais adquirentes do setor como Cielo, Rede (ex-Redecard) e GetNet (Santander). A adquirente do Banrisul não mira, contudo, todo o território nacional. O foco é, segundo Moura Neto, nichos de mercado que sejam rentáveis. "Não vamos fazer loucura para crescer. Não adianta atuarmos em todo o Brasil e a rede dar problema", avalia ele.

Depois de se estabelecer como uma rede multibandeira, o próximo passo é, de acordo com Moura Neto, ampliar ainda mais o número de bandeiras aceitas em suas máquinas. Criada para transacionar o Banricompras, principal cartão do Banrisul, a Vero já captura desde meados de 2011 os plásticos com as bandeiras internacionais Visa e MasterCard e quer ampliar ainda mais o portfólio. O executivo diz que mantém conversas com players como Elo, do Bradesco, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, e Hiper, do Itaú Unibanco.

"Há conversas, mas ainda nada fechado. Todo o mercado conversa. Em algum momento, terá de crescer a interoperabilidade entre as redes, com as adquirentes aceitando todas as bandeiras, mas isso não deve ocorrer neste ano", explica ele. A Vero tem, segundo Moura Neto, 1,6% do mercado nacional em transações. Com a nova marca, pretende ampliar o número de transações capturadas e atingir 5% do mercado nos próximos cinco anos. No ano passado, a adquirente do Banrisul capturou R$ 10,5 bilhões, montante 48% superior a 2012. Foram registradas mais de 141 milhões de transações, crescimento de 39%.

Tudo o que sabemos sobre:
Banrisuladquirência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.