Baosteel aceita alta de até 96,5% para minério da Rio Tinto

A maior siderúrgica da China, aBaosteel, concordou em pagar até 96,5 por cento a mais pelominério de ferro em 2008, em um contrato com a mineradoraaustraliana Rio Tinto, informou em um comunicado a empresachinesa nesta segunda-feira. Mas a companhia, que negociou em nome da indústria de açochinesa, afirmou que o tradicional sistema de precificaçãoanual tinha sido mantido, apesar de uma divergência semprecedentes entre o aumento do preço do minério australiano edo brasileiro. A Baosteel concordou com uma alta de preço de 79,88 porcento para o produto de Pilbara e de Yandicoogina e com umaumento de 96,5 por cento para o semi-granulado de Pilbara. O contrato supera o aumento anunciado pela Vale no iníciodo ano, de no máximo 71 por cento. "Para manter o tradicional sistema de precificação e aordem normal do mercado e para manter uma cooperação amistosade longo prazo entre os setores de produção e distribuição, aBaosteel determinou preços referenciais para o minério de ferroem 2008 com a Rio Tinto após negociação amistosa", disse aBaosteel em comunicado. "O resultado representa a sinceridade dos dois lados paramanter o tradicional sistema de precificação e um resultado deesforço conjunto das empresas que carregam responsabilidades",disse a Baosteel. "As siderúrgicas chinesas dão apoio à Rio Tinto paraimpulsionar o investimento e aumentar a produção para responderà demanda do mercado."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.