Baosteel diz que preços de aço seguem pressionados por demanda

Os preços de aço na China ainda estão sob pressão, como resultado da desaceleração da demanda doméstica e do colapso das vendas externas pelo cancelamento dos descontos de impostos de exportação, afirmou o gerente geral da Baosteel nesta segunda-feira.

REUTERS

30 de agosto de 2010 | 07h39

Em conferência online com acionistas, Ma Guoqiang disse que as políticas governamentais para restruturar tanto o setor siderúrgico quanto a economia como um todo estariam impactando a demanda por aço.

Na mesma ocasião, o vice-presidente executivo da companhia, Chen Ying, disse que os preços domésticos de aço no último trimestre do ano devem recuar ainda mais quando comparados ao do período corrente.

A Baosteel também afirmou que planeja produzir 26,39 milhões de toneladas de aço bruto em 2010, um aumento de 11 por cento em relação ao ano passado.

O grupo Baosteel, controlador da companhia, produziu 38,9 milhões de toneladas de aço bruto em 2009, se tornando a segunda maior siderúrgica chinesa atrás de Hebei Iron e Steel Group.

(Por Ruby Lian e David Stanway)

Tudo o que sabemos sobre:
SIDERURGIABAOSTEELPRECOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.