BC da China compra participações na ENI e na Enel

O Banco do Povo da China (PBoC, o banco central do país) comprou participações de mais de 2% nas duas maiores empresas de energia da Itália em valor de mercado, a ENI e a Enel, informou a Consob, autoridade reguladora do mercado financeiro italiano. A compra totalizou 2 bilhões de euros (US$ 2,76 bilhões).

AE, Agencia Estado

27 de março de 2014 | 16h01

Segundo a Consob, a participação do PBoC na ENI agora é de 2,01%; na Enel é de 2,07%. As duas empresas são controladas pelo governo italiano e outros investidores têm direito a voto limitado a 2%. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaENIEnel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.