BC da Índia mantém juro e amplia liquidez do sistema bancário

Banco Central  disse ainda que a inflação continua sendo a principal preocupação  e indicou que não descarta novos apertos de juro

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

16 de dezembro de 2010 | 08h55

O Banco da Reserva da Índia manteve as taxas de juro inalteradas nesta quinta-feira, 16, como era esperado, mas anunciou duas medidas para ampliar a liquidez do sistema bancário. O BC indiano disse ainda que a inflação continua sendo a principal preocupação e indicou que não descarta novos apertos de juro apesar de ter sinalizado uma pausa de três meses no encontro de novembro.

A principal taxa de empréstimo (de recompra) foi mantida em 6,25% e a principal taxa para tomada de recursos (de recompra reversa) em 5,25%. A taxa de reserva dos recursos dos bancos seguiu em 6%.

O banco anunciou dois planos para ampliar a liquidez no sistema bancário. O banco cortou a proporção de liquidez estatutária dos bancos em 100 pontos-base para 24%, a partir de 18 de dezembro. Os bancos agora obterão suporte adicional de liquidez de até 1% sobre seus depósitos líquidos, contra 2% anteriores, entre 18 de dezembro a 28 de janeiro. O banco central da Índia disse ainda que irá recomprar até 480 bilhões de rupias em bônus do governo no próximo mês.

As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
juroÍndiaempréstimo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.