BC eleva de 11% para 14% projeção de alta do crédito livre em 2011

Segundo Tulio Maciel, movimento foi puxado por expectativa maior para crédito às empresas, já que crédito para pessoa física foi mais atingido pelas medidas do BC

Fabio Graner e Renata Veríssimo, da Agência Estado,

28 de junho de 2011 | 13h53

O chefe do departamento econômico do Banco Central, Túlio Maciel, informou nesta terça-feira, 28, que a projeção de crescimento em 2011 do crédito livre subiu de 11% para 14%. Segundo ele, esse movimento foi puxado basicamente por uma expectativa maior para o crédito às empresas, já que o crédito para pessoa física foi mais atingido pelas medidas adotadas pelo Banco Central. Ele não informou, no entanto, as novas projeções referentes a esses dois grupos. Segundo Maciel, a estimativa de alta no crédito direcionado foi reduzida de 19% para 17%.

O Banco Central também reviu as projeções para o estoque de crédito nos três tipos de bancos que operam no sistema financeiro nacional. Para os bancos públicos, a estimativa de crescimento subiu de 14% para 15%, enquanto as instituições privadas nacionais tiveram a estimativa de estoque de crédito elevada de 13% para 15% e os bancos estrangeiros, de 11% para 16%. Segundo Maciel, o movimento mais pronunciado de revisão nas instituições estrangeiras reflete o ocorrido até agora.

Tudo o que sabemos sobre:
bctulio macielcrédito livre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.