BC europeu oferecerá financiamento ilimitado a bancos da zona do euro

Segundo o presidente da instituição, BCE está tentando fazer 'o melhor' para evitar uma escassez de crédito

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

19 de dezembro de 2011 | 14h51

O Banco Central Europeu (BCE) vai fornecer quantidade ilimitada de financiamento para os bancos da zona do euro na tentativa de evitar o desaquecimento da economia ou até mesmo uma recessão na região em 2012, afirmou o presidente da instituição, Mario Draghi, durante uma audiência com o Comitê de Economia e Assuntos Monetários do Parlamento Europeu.

Segundo ele, os bancos provavelmente terão dificuldade para obter financiamento no ano que vem, particularmente no primeiro trimestre, e o BCE está tentando fazer "o melhor" para evitar uma situação de escassez de crédito. A instituição, no entanto, precisa aumentar a estabilidade financeira sem perder credibilidade e por isso não pode comprar grandes volumes de títulos soberanos europeus, disse Draghi.

Riscos

Em seu Relatório sobre a Estabilidade Financeira, divulgado semestralmente, o BCE afirma que os riscos à estabilidade do sistema financeiro da zona do euro subiram "substancialmente" na segunda metade deste ano, para o pior nível desde o colapso do Lehman Brothers em 2008, afirmou.

O estudo apontou que é agora vital que os governos implementem o acordo fechado em 9 de dezembro, fortalecendo a disciplina fiscal na região e elevando o poder de fogo das linhas de crédito para enfrentar a crise.

O apelo é feito no momento em que ministros das Finanças realizam conferência por telefone sobre como exatamente levantar o financiamento adicional de 200 bilhões de euros para o Fundo Monetário Internacional (FMI), prometido no acordo do dia 9. Comentando as respostas dos governos à crise em geral, o BCE notou que "um processo de ratificação acidentado parece contribuir para as incertezas adicionais do mercado". 

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bcerecessãoMario Draghi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.