BC europeu pede implementação rápida de medidas anticrise

O Presidente da instituição Mario Draghi pediu também por uma governança mais forte dentro da zona do euro

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

18 de novembro de 2011 | 14h13

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, pediu a rápida implementação das medidas negociadas pelos líderes da zona do euro nos últimos meses para combater a atual crise da dívida. "Onde está a implementação dessas decisões de longa data? Não devemos ficar esperando por mais tempo", disse Draghi em um discurso para banqueiros e funcionários do governo da zona do euro nesta sexta-feira, 18.

Os comentários revelam a crescente frustração sobre o ritmo das medidas adotadas pelos líderes da zona do euro para resolver a profunda crise da dívida da região, cujos riscos se espalharam nesta semana para o mercado de dívida espanhol.

Draghi mencionou especificamente os esforços ainda incompletos para ampliar o alcance e poder financeiro do fundo de resgate da zona do euro, depois de várias medidas serem acordadas para fortalecer a chamada Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês) que foi concebida no ano passado. Ele também pediu por uma governança mais forte dentro da zona do euro.

Draghi destacou ainda a perspectiva de baixa do BCE para economia mundial. "A atividade deverá se enfraquecer na maior parte das economias avançadas", afirmou. "Na zona do euro, o risco de baixa para a perspectiva econômica aumentou".

Ele atribuiu a queda inesperada da taxa de juros pelo BCE no início deste mês à perspectiva econômica negativa e seu impacto sobre os preços, custos e salários.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
europamario draghibccrisezona do euro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.