BC informa atualização de modelos de projeções

Para BC, duas mudanças são importantes: as restimativas dos modelos com informações mais recentes e restritas ao período de regime de metas e o uso dos dados elaborados pela FGV

Renata Veríssimo e Fabio Graner, da Agência Estado,

29 de junho de 2011 | 16h05

O Banco Central informou que atualizou os modelos de projeções para dar suporte ao processo de implementação da política monetária. Duas mudanças foram relevantes, na avaliação do BC. A primeira faz restimativas dos modelos incorporando informações mais recentes e restritas ao período de regime de metas, iniciado em 1999.

No entanto, a autoridade monetária informa que as novas projeções não implicaram mudanças significativas na estrutura das principais equações e não afetaram as condições de longo prazo dos modelos.

Para BC, os parâmetros estimados corroboram com uma visão de maior eficiência da política monetária no Brasil, reduz o impacto das variações cambiais para a inflação e apoiam a visão de que a taxa de juros de equilíbrio se encontra em patamar inferior àqueles estimados há alguns anos.

A outra mudança foi o uso dos dados de Utilização da Capacidade Instalada (UCI) elaborados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Antes era considerado o grau de ociosidade da indústria medido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Segundo o diretor de Política Econômica do BC, Carlos Hamilton, o modelo da FGV é mais estável que o da CNI e é divulgado com mais antecedência.

Tudo o que sabemos sobre:
moedabcmodelosprojecoes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.