BC mantém projeção de déficit em conta corrente em 2011 em US$ 60 bi

Projeção para investimentos estrangeiros direto no País também foi mantida, em US$ 55 bilhões

Fabio Graner e Renata Veríssimo, da Agência Estado,

27 de junho de 2011 | 10h54

O Banco Central manteve em US$ 60 bilhões a projeção de déficit em transações correntes em 2011, mas promoveu uma alteração na relação da dívida sobre o PIB, que caiu para 2,49%, de uma estimativa anterior de 2,56%. A revisão das projeções para o ano é feita trimestralmente pela autoridade monetária.

A projeção para investimentos estrangeiros direto (IED) no País também foi mantida em US$ 55 bilhões, o equivalente a 2,28% do PIB. Na projeção anterior, o mesmo valor correspondia a 2,35% do PIB.

Segundo o documento, o superávit da balança comercial teve uma elevação na estimativa, passando de US$ 15 bilhões para US$ 20 bilhões em 2011. As exportações devem somar neste ano US$ 250 bilhões, enquanto as importações devem totalizar US$ 230 bilhões. Já o déficit da conta de serviços e rendas foi revisado de US$ 78 bilhões para US$ 83 bilhões. A projeção para as remessas internacionais em 2011 subiu de US$ 34 bilhões para US$ 37 bilhões, enquanto os gastos com viagens internacionais foram revisados de US$ 12 bilhões para US$ 15 bilhões.

No âmbito do mercado financeiro, a estimativa para os investimentos em títulos e ações brasileiros caiu de US$ 15 bilhões para US$ 7 bilhões. A estimativa de crédito de médio e longo prazos, por sua vez, subiu de US$ 49,8 bilhões para US$ 71,9 bilhões.

Por fim, a projeção do Banco Central para investimentos brasileiros diretos (IBD) no exterior para 2011 ficou em zero, de uma projeção anterior de US$ 5 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
conta correntedéficitBanco Central

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.