BCE prevê contração mais acentuada na zona do euro em 2009

Segundo o presidente da instituição, Jean-Claude Trichet, PIB da região terá contração de até 5,1% neste ano

Reuters,

04 de junho de 2009 | 12h22

O Banco Central Europeu (BCE) prevê uma contração econômica ainda mais acentuada na zona do euro este ano em relação ao inicialmente estimado, enquanto a inflação é vista abaixo da meta de 2% em dois anos.

 

Veja também:

linkBC europeu mantém juro básico da zona do euro em 1%

 

O presidente do BCE, Jean-Claude Trichet, disse nesta quinta-feira, 4, que as novas projeções econômicas do banco dão conta de uma contração entre 4,1% e 5,1% do Produto Interno Bruto (PIB) da região neste ano, ante estimativa anterior de retração entre 2,2% e 3,2%. O ponto médio é uma queda de 4,6%. O Fundo Monetário Internacional (FMI) projetou uma queda de 4,2% e a Comissão Europeia, de 4%.

 

A economia do bloco deve lutar para retomar o crescimento em 2010. O BCE prevê que no ano que vem o desempenho da economia esteja entre contração de 1% e expansão de 0,4%, com ponto médio de queda de 0,3%. Em março, a faixa estava entre queda de 0,7 e alta de 0,7%, com ponto médio de zero.

 

"Após dois trimestres de retração, as expectativas para a atividade econômica ao longo deste ano são de uma desaceleração das taxas de declínio", afirmou Trichet em entrevista coletiva após o BCE ter mantido a taxa de juro da zona do euro na mínima recorde de 1%.

 

Nos primeiros três meses do ano, a economia da zona do euro se contraiu em 2,5% na comparação trimestral e 4,8% na anual.

 

O BCE projeta a inflação em 2009 entre 0,1 e 0,5%, com ponto médio de 0,3%, ante faixa anterior de 0,1 a 0,7%. Para 2010, o banco central espera que a inflação fique entre 0,6 e 1,4%, mesma estimativa divulgada em março.

Tudo o que sabemos sobre:
crise financeiraPIBUnião EuropeiaBCE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.