Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Benefício fiscal da LLX pode atingir R$ 70 milhões

A LLX Logística, do grupo do empresário Eike Batista, informou que a Receita Federal aprovou a habilitação do Superporto Sudeste, subsidiária da Companhia, no Regime Tributário de Incentivo à Modernização e à Ampliação da Estrutura Portuária (Reporto). Com isso, o Superporto Sudeste poderá realizar compras, no mercado interno ou externo, de máquinas e equipamentos a serem utilizados em suas operações de carga, descarga e movimentação de produtos, com a suspensão dos seguintes tributos: Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), PIS/Cofins e, em alguns casos, Imposto de Importação (II). A empresa estima os benefícios fiscais em cerca de R$ 70 milhões.

AE, Agencia Estado

26 de agosto de 2010 | 12h01

O Superporto Sudeste, que se localiza no sul do Estado do Rio de Janeiro, deve entrar em operação no início de 2012. Ele é um terminal privativo de uso misto com capacidade inicial para movimentar 50 milhões de toneladas de minério de ferro por ano, de acordo com a LLX.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.