Benefício fiscal da LLX pode atingir R$ 70 milhões

A LLX Logística, do grupo do empresário Eike Batista, informou que a Receita Federal aprovou a habilitação do Superporto Sudeste, subsidiária da Companhia, no Regime Tributário de Incentivo à Modernização e à Ampliação da Estrutura Portuária (Reporto). Com isso, o Superporto Sudeste poderá realizar compras, no mercado interno ou externo, de máquinas e equipamentos a serem utilizados em suas operações de carga, descarga e movimentação de produtos, com a suspensão dos seguintes tributos: Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), PIS/Cofins e, em alguns casos, Imposto de Importação (II). A empresa estima os benefícios fiscais em cerca de R$ 70 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.