Bernanke não vê risco sistêmico em vendas de Treasuries pela China

Presidente do Fed disse que fará o que for necessário para manter a taxa de câmbio no nível desejado

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

17 de fevereiro de 2011 | 17h17

O presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, afirmou durante uma audiência com o Comitê Bancário do Senado que a China "fará o que for necessário para manter a taxa de câmbio no nível desejado" e que não considera as vendas de Treasuries pelo país uma ameaça à economia dos EUA.

Um dos integrantes do comitê perguntou a Bernanke se ele considerava a venda de US$ 15 bilhões em Treasuries pela China entre novembro e dezembro um risco sistêmico à economia norte-americana. O presidente do Fed disse que na verdade os desequilíbrios comerciais com a China apresentavam algumas ameaças não só para os EUA, mas para a economia mundial. Esses mesmos desequilíbrios também contribuíram para a crise financeira de 2008 e 2009, acrescentou.

Segundo Bernanke, o que determina quantos ativos em dólar a China vai comprar ou vender é a necessidade de controle do valor da moeda local. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.