BG dobra estimativa de reservas no pré-sal em Santos a 6 bi de barris

Segundo a companhia, que tem participações entre 20% e 40% nos blocos, as reservas têm potencial de elevação para 8 bilhões de barris

Hélio Barboza, da Agência Estado,

30 de junho de 2011 | 07h20

A gigante britânica de gás BG Group duplicou suas estimativas de recursos e reservas totais ligados às suas participações no pré-sal da Bacia de Santos. A companhia estima agora ter recursos e reservas totais de cerca de 6 bilhões de barris de petróleo equivalente líquido, com potencial de elevação para 8 bilhões de barris.

O número representa o dobro da melhor estimativa anterior da BG, de 3 bilhões de barris, anunciada na apresentação da estratégia do grupo em fevereiro de 2010.

"A duplicação de nossas reservas e recursos médios estimados na Bacia de Santos é claramente significativa e demonstra a rápida e contínua evolução da nossa compreensão destas enormes descobertas", disse o presidente da BG, Frank Chapman, num comunicado.

Ele acrescentou que a condição financeira robusta e o sólido progresso do programa de desenvolvimento acelerado da Bacia vão proporcionar um aumento na capacidade de produção bruta instalada para mais de 2,3 milhões de barris de petróleo equivalente diários até 2017. "Acredito que isto - juntamente com os progressos em importantes participações na Austrália, EUA e em nosso portfólio global - vão transformar o escopo, a escala e o valor do BG Group", disse Chapman.

A companhia tem participações entre 20% e 40% em cinco blocos na Bacia de Santos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
BGBacia de Santospetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.