Biocombustíveis: setor agrícola dos EUA comemora incentivos

São Paulo, 22 - O setor agrícola e o setor de combustíveis americanos comemoraram hoje a decisão do presidente George W. Bush de assinar um lei estabelecendo novas medidas que vão promover o uso de combustíveis como etanol de milho e biodiesel de soja. O Congresso americano aprovou a legislação para os biocombustíveis no início deste mês, como parte de uma legislação fiscal para empresas. A lei garantiu incentivos fiscais para os produtores de etanol até 2010, separou os subsídios do Highway Trust Fund, e ainda criou novos incentivos para a produção de biodiesel. Nos Estados Unidos, o etanol é principalmente feito de milho e usado para uma mistura com a gasolina e o biodiesel de soja. A American Soybean Association (associação nacional da soja) e o National Biodiesel Board (o grupo nacional de biodiesel) disseram que os incentivos irão multiplicar por quatro a demanda por biodiesel no país, de 30 milhões de galões em 2004 para 124 milhões de galões em 2005. Mas, dependendo do preço do petróleo, o setor espera uma demanda ainda maior nos próximos anos. Segundo a associação americana, para cada 100 milhões galões de biodiesel de soja, o preço da soja em grão deve subir 10 cents.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.