Bioenergy leiloa energia solar a preço mínimo de R$250/MWh

A Bioenergy, empresa brasileira do segmento de energia renovável, fará um leilão para vender energia solar no mercado livre a um preço mínimo de 250 reais por megawatt-hora (MWh), no primeiro certame do tipo a ser realizado no país.

Reuters

30 de julho de 2012 | 18h07

"A energia solar já é viável", afirmou à Reuters o presidente da Bioenergy, Sérgio Marques, ao mencionar que a energia solar tem desconto de 80 por cento nas tarifas de uso dos sistemas de transmissão e distribuição de energia (Tusd e Tust).

A Bioenergy pretende vender entre 1 e 3 megawatts (MW) médios, em contratos de dez ou de cinco anos, no leilão a ser realizado em 7 de agosto.

"Primeiro a gente vende a energia e uma vez tendo o contrato, a gente implanta a usina... O que vai definir o tamanho da usina é o volume de venda de energia", completou Marques ao acrescentar que a expectativa é de construção de uma planta de até 5 MW de potência instalada.

A energia vendida no certame começará a ser entregue a partir de 1 de janeiro de 2014 e será produzida por projeto da planta solar fotovoltaica em Bom Jesus da Lapa (BA)..

A Bioenergy tem cerca de 300 MW em projetos de energia solar em seu portfólio para serem desenvolvidos no Estado da Bahia.

(Por Anna Flávia Rochas)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIASOLARBIOENERGY*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.