Bluefit
Bluefit

Bluefit desiste de IPO na B3 após alta de juros e falta de apetite de investidores

O mês de janeiro de 2022 soma 13 desistências de abertura de capital de empresas; captação poderia chegar a R$ 15 bilhões

Altamiro Silva Junior, O Estado de S.Paulo

31 de janeiro de 2022 | 16h43

A rede de academias Bluefit anunciou nesta segunda-feira, 31, a desistência de fazer uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na B3. A empresa, que planejava captar cerca de R$ 600 milhões, segundo fontes, já havia suspendido a operação em setembro do ano passado, quando o mercado interno azedou. A ideia era tentar emplacar a oferta neste começo de 2022, mas com o cenário ainda bastante complicado para entrantes na Bolsa, sem apetite dos investidores por novas ações, por causa da alta de juros aqui e lá fora, a Bluefit desistiu do IPO.

No ano passado, a Bluefit chegou a cortar o preço almejado em sua oferta em 20%. No entanto, isso não foi o suficiente para atrair mais investidores para a abertura de capital na bolsa. Todo o dinheiro da oferta inicial da Bluefit iria para o caixa da empresa e seria usado para abertura de lojas e eventuais aquisições. 

Só em janeiro, foram 13 desistências de ofertas iniciais de ações, de nomes como Madero, a rede de supermercados chilena Cencosud e a empresa de cosméticos e perfumes Coty. Essas operações, segundo as fontes, tinham potencial de movimentar R$ 15 bilhões.

Há ainda uma série de ofertas suspensas, como a da Captalys, plataforma digital de infraestrutura de crédito, que engavetou a oferta até março, na expectativa de melhora do mercado. A empresa, que é comandada por mulheres, pretende usar os recursos captados no IPO para bancar aquisições e ainda investir na expansão orgânica.

Após uma boa fase em 2021, quando as empresas captaram R$ 596 bilhões no mercado de capitais, o mercado projeta um movimento menor neste ano devido ao período eleitoral e ao juro mais alto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.