BMG anuncia compra do Banco Schahin por R$ 230 milhões

Sócios do banco mineiro aportarão novos recursos, em montante não revelado, no Schahin visando fortalecer e incrementar sua participação no mercado

Altamiro Silva Junior, da Agência Estado,

28 Abril 2011 | 07h49

O banco mineiro BMG anunciou na noite de quarta-feira, 27, que assinou um memorando de entendimento para a compra do controle acionário do Banco Schahin. O valor da aquisição é de R$ 230 milhões, segundo comunicado divulgado pelo banco.

Os sócios do BMG aportarão novos recursos, em montante não revelado, no Banco Schahin visando fortalecer e incrementar ainda mais sua participação no mercado. O banco, segundo sua assessoria de imprensa, não vai comentar a aquisição.

A aquisição faz parte da estratégia do BMG de crescimento no segmento de crédito pessoal. O Banco Schahin, focado em crédito consignado, tem atuação nacional com 5 mil pontos de venda, sendo cerca de 200 em regime de exclusividade.

No final do ano passado, o BMG fechou a compra da GE Money, financeira do grupo GE no Brasil. Esta operação ainda não foi aprovada pelo Banco Central. O banco mineiro também comprou a seguradora Connap, recentemente aprovada pela Superintendência de Seguros Privados (Susep). Em 31 de dezembro de 2010, o Banco Schahin apresentou operações de crédito no montante de R$ 872 milhões. Os ativos totais do banco somavam R$ 2,7 bilhões.

Presente no mercado há 45 anos, o Schahin é um grupo diversificado, com atuação destacada nos principais setores de desenvolvimento do país: petróleo e gás, engenharia e construção civil, desenvolvimento imobiliário, telecomunicações e energia. O banco, porém, vinha operando no limite de capital exigido pelo Banco Central. Seu Índice de Basileia de 10,97% em dezembro de 2010, estava pouco abaixo do mínimo exigido pelo regulador, de 11%, o que indica necessidade de capitalização.

O comunicado do BMG não menciona nenhuma aporte do Fundo Garantidor de Créditos (FGC). No mercado financeiro, circularam rumores de que o FGC entraria com cerca de R$ 700 milhões para viabilizar a operação. Segundo o comunicado, a operação de aquisição do Banco Schahin pelo BMG está sujeita à realização de due diligence e à aprovação pelo BC.

Mais conteúdo sobre:
SchahinBMGcomprabancosFGC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.