Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

BNDES aprova financiamento de R$ 3 bilhões para Vivo

Principal investimento refere-se à expansão de cobertura 3G e ampliação da capacidade das redes 2G e 3G

Daniela Amorim, da Agência Estado,

20 de setembro de 2011 | 10h08

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou nesta terça-feira, 20, que aprovou um financiamento de R$ 3 bilhões para a Vivo. Os recursos serão destinados a investimentos na expansão e melhoria da rede da operadora de telefonia, além da implantação de infraestrutura necessária para novas tecnologias entre os anos de 2011 e 2013, além de pesquisa e desenvolvimento. Segundo o banco de fomento, através do financiamento, a Vivo poderá ampliar o acesso aos serviços de telecomunicações no País e permitir que um número maior de pessoas possa se conectar à internet.

Em comunicado, o BNDES informa que o principal investimento da operadora de telefonia refere-se ao plano de expansão de cobertura 3G e ampliação da capacidade das redes 2G e 3G. O objetivo é tornar disponível o acesso móvel à internet de terceira geração para mais de 85% da população brasileira até dezembro deste ano. O aumento de capacidade visa a dar conta de uma demanda crescente de tráfego de voz e dados, evitando congestionamentos na rede.

Dentro do financiamento, também está prevista a ampliação da rede própria da Vivo, chamada backbone, infraestrutura que sustenta o tráfego entre centrais de telecomunicações de um sistema mais amplo, entre cidades.

O programa de investimentos inclui, ainda, a construção de um centro de tecnologia da informação (data center) em Tamboré, em São Paulo, que será ocupado pela Vivo e pela Telesp, com início das operações previsto para o primeiro semestre de 2012.

Tudo o que sabemos sobre:
VivofinanciamentoBNDES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.