BNDES aprova financiamento de R$ 6,1 bilhões para Angra 3

Financiamento corresponderá a 58,6% do investimento total das obras; usina deve ficar pronta em 2016

Alexandre Rodrigues, da Agência Estado,

29 de dezembro de 2010 | 16h55

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta quarta-feira, 29, que sua diretoria aprovou financiamento de R$ 6,1 bilhões para o projeto de construção da usina nuclear Angra 3, no litoral sul fluminense. O financiamento foi concedido à Eletronuclear e corresponderá a 58,6% do investimento total das obras, que foram iniciadas. A usina deve ficar pronta em 2016.

A usina, que faz parte das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), terá potência instalada de 1.405 megawatts (MW), será conectada ao Sistema Interligado Nacional por meio da linha de transmissão que já atende às usinas Angra 1 e 2, informou o banco. No projeto, a subestação do complexo nuclear de Angra será ampliada para permitir o aumento de carga.

O BNDES justificou o seu apoio financeiro ao projeto no aumento da disponibilidade de energia elétrica com a possibilidade de geração de 10,9 milhões de MWh/ano. O banco também ressaltou o impacto econômico para a região com os investimentos previstos para os próximos cinco anos e o fato de a energia nuclear não gerar gases causadores do efeito estufa.

Tudo o que sabemos sobre:
BNDESAngra 3financiamentoobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.