BNDES aprova R$ 1,135 bilhão para a Comgás

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta quinta-feira a aprovação de financiamento de R$ 1,135 bilhão para a Comgás. Os recursos serão usados na expansão da rede de distribuição de gás natural entre 2012 e 2014 e representam 56% do valor total dos investimentos que a companhia fará no período, informou o banco.

AE, Agencia Estado

30 de agosto de 2012 | 17h05

Segundo o BNDES, o projeto faz parte de esforço da Comgás para massificar o uso do gás natural na sua área de concessão. Desde 2006, depois de alcançar um porcentual elevado de clientes no segmento industrial, a companhia tem como foco estratégico a expansão dos mercados residencial e comercial. Estes mercados possuem um número de clientes superior, mas têm um volume de gás por cliente bem menor. Por outro lado, as margens são mais elevadas e estáveis por cliente.

Os investimentos serão na construção de novas redes de distribuição de gás canalizado e investimentos na manutenção, remanejamento, substituição, renovação e no sensoriamento remoto da rede existente, de modo a garantir a confiabilidade do sistema de distribuição. Além disso, exige investimentos em tecnologia de informação, de modo a permitir a sustentação dessa expansão.

Segundo o BNDES, o banco vem financiando a estratégia da empresa desde os primeiros projetos para expansão da rede para os clientes industriais. Esta é a sexta operação de apoio financeiro que o BNDES concede à Comgás.

O atual projeto permitirá à companhia o aumento da segurança do abastecimento da Região Metropolitana de São Paulo, através da construção do reforço do Anel Metropolitano de São Paulo. O projeto contempla também outros investimentos, como a modernização dos sistemas de informática necessários para dar suporte à expansão do mercado residencial e a ampliação das bases de atendimentos a clientes. Por último, serão feitos investimentos sociais no âmbito da comunidade atendida pela empresa.

Tudo o que sabemos sobre:
BNDESComgásfinanciamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.