BNDES aprova R$ 130 mi para ampliação da Liquigás

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 130 milhões para os investimentos da Liquigás Distribuidora, que vai ampliar e modernizar seis unidades de distribuição de gás liquefeito de petróleo (GLP) no Brasil. O crédito corresponde a 46,8% do plano de investimentos da companhia, de R$ 277,9 milhões.

ALEXANDRE RODRIGUES, Agencia Estado

20 de abril de 2011 | 14h41

Segundo o BNDES, o projeto da companhia envolve aumento de capacidade de distribuição, desenvolvimento de novas aplicações do gás e aumento da eficiência da empresa. Serão feitos investimentos de ampliação nos centros operativos da Liquigás em Canoas (RS), Suape (PE), Natal (RN), Brasília (DF), Duque de Caixas (RJ) e São José dos Campos (SP).

O projeto financiado pelo BNDES também envolverá incrementos em um depósito de João Pessoa (PB), a construção de uma central de abastecimento de combustível em São Luís (MA) e de uma estação de propano e butano no Centro Operativo de Capuava (SP).

De acordo com o BNDES, os investimentos em São Luís permitirão ao Consórcio Alumínio do Maranhão (Projeto Alumar), produtor de alumínio, substituir óleo diesel por um produto conhecido como Flexgas, cuja combinação de GLP com ar comprimido tem propriedades similares às do gás natural.

"A modificação resultará em menores índices de emissão de CO2. Para isso, o projeto da Liquigás envolve a construção de uma central para o abastecimento do novo combustível e as adaptações necessárias no sistema de combustão", informou o BNDES em nota.

Tudo o que sabemos sobre:
gásGLPfinanciamentoLiquigásBNDES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.