BNDES confirma crédito de R$ 2,3 bi para a Usiminas

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) confirmou que aprovou no início de outubro um limite de crédito de até R$ 2,018 bilhões para a Usiminas, de forma que a empresa possa implementar os projetos previstos no plano de investimentos da companhia para o período de 2011 a 2016. Os recursos serão direcionados à modernização e ampliação da capacidade das usinas de Cubatão e Ipatinga, além de uma unidade da Usiminas no Rio de Janeiro.

DANIELA AMORIM, Agencia Estado

28 de outubro de 2011 | 12h34

O crédito já aprovado está em fase de contratação, que deve ser concluída em até 30 dias. A empresa deve apresentar agora os projetos que receberão os recursos e os desembolsos serão liberados à medida que eles forem executados.

Em outra operação, o banco de fomento liberou ainda R$ 318,5 milhões para a Usiminas, por meio de uma linha de financiamento chamada Finem. Os recursos serão destinados à implantação de um novo laminador de ceras a quente na unidade de Cubatão. O laminador deve entrar em operação em março de 2012 e terá capacidade de 2 milhões de toneladas por ano.

Mais cedo, o conselho de administração da Usiminas aprovou os dois contratos de financiamento junto ao BNDES. Segundo a ata da reunião do conselho, o primeiro acordo com o banco que resultou na pré-aprovação do crédito para viabilizar o plano de investimentos teria sido firmado em 20 de setembro, enquanto que o financiamento para o laminador teria sido acertado em 13 de setembro.

Tudo o que sabemos sobre:
UsiminasBNDEScrédito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.