Fabio Motta/Estadão/12/05/2017
Fabio Motta/Estadão/12/05/2017

BNDES contesta decisão de juiz sobre Odebrecht

Juiz concedeu à Odebrecht proteção durante 60 dias a garantias e dívidas do banco de fomento

Cynthia Decloedt, O Estado de S.Paulo

27 de junho de 2019 | 04h00

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) entrou com agravo contra a decisão do juiz da recuperação judicial da Odebrecht de impedir que credores executem suas garantias, em empréstimos concedidos a empresas do grupo.

O BNDES pede que a decisão seja suspensa, assim como a multa de 20% sobre o valor da causa para os credores que executarem garantias.

O BNDES pede ainda que todos os credores possam fazer uso do exercício regular de seus direitos. Tanto o BNDES quanto os demais bancos, como Itaú Unibanco, que entrou com agravo na Justiça no mesmo sentido, têm boa parte de suas dívidas e garantias não incluídas no processo de recuperação judicial, que a Odebrecht pediu na semana passada.

No entanto, no deferimento do pedido, o juiz concedeu proteção durante 60 dias a garantias e dívidas de bancos, já que o conglomerado tem um volume grande de empréstimos e garantias cruzados.

BNDES e Banco do Brasil são os principais credores do grupo Odebrecht.

Tudo o que sabemos sobre:
Odebrecht

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.