Fernando Leite|Jornal Opção
Fernando Leite|Jornal Opção

BNDES quer cancelar reunião que elegeu Zé Mineiro presidente da JBS, diz jornal

Ao 'O Globo', Paulo Rabello disse que não foi consultado sobre decisão; instituição, que é sócia de frigorífico, quer restituir família da liderança da empresa

O Estado de S.Paulo

18 Setembro 2017 | 08h53

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, Paulo Rabello de Castro, disse ao jornal 'O Globo' que consultará a área jurídica do banco sobre a possibilidade de suspender a decisão do Conselho de Administração da JBS, que no sábado, 16, elegeu o fundador, José Batista Sobrinho, para presidente da empresa no lugar do filho, Wesley Batista, preso na última quarta-feira

Rabello diz que não sabia do encontro entre os conselheiros e que a representante do banco no Conselho, Claudia Santos, não o consultou sobre que decisão tomar.

"O BNDES não mudou de posição. A conselheira votou por conta própria e pode ter sido pressionada. Ela votou no sufoco, é uma excelente advogada. Não tomei conhecimento da reunião antes. Foi uma reunião na calada da noite e convocada às pressas. Essa reunião pode ser invalidada por não cumprir com algumas regras de governança, como uma pauta prévia. Vou consultar o jurídico do banco para verificar a possibilidade de anular a decisão", afirmou Rabello na entrevista.

O BNDES, que é acionista da JBS, com fatia de 21%, defende o afastamento da família Batista do comando do grupo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.