Boeing atrasa novamente voo inaugural do modelo Dreamliner

A Boeing informou nesta terça-feira que o primeiro teste de voo do modelo 787 Dreamliner será novamente adiado, uma medida que certamente deve desapontar investidores e clientes que encomendaram a revolucionária aeronave.

KYLE PETERSON, REUTERS

23 de junho de 2009 | 12h58

Em um comunicado, a segunda maior fabricante de aviões do mundo não forneceu uma nova data para o primeiro voo ou a primeiro entrega, que também será reagendada.

A aeronave, que já está atrasada dois anos frente ao cronograma original, deveria voar pela primeira vez no segundo trimestre de 2009.

A Boeing informou que atrasou o teste de voo para reforçar uma área da aeronave.

"Modificações estruturais como essas não são incomuns no desenvolvimento de novos aviões, e isso não é um problema relacionado à escolha de materiais ou à montagem e ao trabalho de instalação da nossa equipe", disse Scott Carson, presidente-executivo da Boeing Commercial Airplanes, em comunicado.

A data do primeiro voo foi cinco vezes adiada devido a problemas de produção e a uma greve de dois meses. O novo adiamento pode ser prejudicial à credibilidade da companhia e do presidente-executivo, James McNerney, que em maio afirmou que o voo inaugural aconteceria em junho.

A Boeing disse que sua projeção financeira será atualizada em julho para refletir qualquer impacto do novo atraso.

A empresa e a concorrente Airbus estão sendo atingidas fortemente, conforme operadores de carga sofrem em meio às dificuldades econômicas em várias partes do mundo. Até agora no ano, a Boeing recebeu 45 cancelamentos para o 787.

Às 12h36 (horário de Brasília), as ações da Boeing operavam em queda de 8,53 por cento, ou 3,66 dólar, a 43,25 dólares na bolsa de Nova York.

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASBOEINGATRASO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.