Boeing decide até fim do ano sobre produção do C-17

O diretor financeiro da Boeing, Greg Smith, disse nesta quarta-feira, 14, que a companhia deve decidir até o fim do ano sobre a continuação ou não da produção das aeronaves de transporte militar C-17, já que continua enfrentando dificuldades para encontrar compradores para o modelo.

Agencia Estado

14 de agosto de 2013 | 15h32

"Nós teremos de tomar uma decisão em algum momento este ano. A Boeing está engajada com diversas partes interessadas sobre possíveis encomendas", afirmou Smith. Segundo o executivo, essas potenciais vendas permitiriam que a Boeing continuasse a produzir dez unidades do C-17 por ano na sua fábrica na Califórnia. "Agora é uma questão de quanto dessas encomendas nós conseguimos concretizar", explicou.

A companhia entregou seis unidades do modelo no primeiro semestre deste ano e no fim de junho revelou que tinha mais uma unidade para entregar para a Força Aérea dos EUA e mais oito para clientes internacionais. "Há muito interesse, é apenas uma questão de diferenças temporais entre as necessidades dos clientes e as nossas", afirmou Smith.

No relatório enviado às autoridades reguladoras em junho, a Boeing disse que "se encomendas adicionais não se materializarem, é razoavelmente possível que nós decidamos em 2013 encerrar a produção do C-17 em uma data futura". A companhia está avaliando os impactos financeiros dessa decisão. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
BoeingC-17

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.