Boi: carne de dianteiro tem queda de preço com embargo russo

São Paulo, 22 - O embargo russo já está provocando uma retração dos preços dos cortes do dianteiro do boi. O dianteiro recuou para R$ 2,60 por quilo neste início de semana. A maior parte das exportações russas são de dianteiro mas a queda de preço parece mais um efeito psicológico que realmente uma sobra do corte no atacado. É fato que a demanda interna registrou uma retração inesperada nesta segunda quinzena de setembro e diante disso os próprios frigoríficos passaram a rever suas estratégias de venda para o período já que a venda do produto pode se estender mais tempo que o necessário. Os preços do traseiro também encontram-se pressionados e a expectativa é de que novas quedas podem acontecer até o final do mês. No mercado físico, a pressão continua diante da manutenção de escalas longas por grande parte dos frigoríficos. Na média, os frigoríficos paulistas estão com escalas de 8 a 9 dias, o que é um valor elevado. Os frigoríficos exportadores possuem escalas de abate prontas para quase todo o mês de outubro. Na BM&F, os preços encontram-se pressionados, principalmente no curto prazo. Mário Frioli, da Link Corretora, diz que o longo prazo parece que já encontrou um patamar de suporte e pode registrar uma ligeira recuperação. Mas o curto prazo deve continuar seguindo a pressão do mercado físico. No mercado eletrônico de ontem, setembro terminou na mínima de R$ 59,29 e outubro também na mínima de R$ 60,10.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.