Boi: confinamento na Austrália atinge recorde no 3º trimestre

São Paulo, 26 - O número de animais em confinamento na Austrália atingiu nível recorde de 758.981 no terceiro trimestre deste ano, um aumento de 6,7% sobre as 711.172 no segundo trimestre. A informação é da Associação de Confindores da Austrália, que realizou a pesquisa juntamente com a Meat & Livestock Australia Ltd.. Segundo a entidade, a causa do aumento foi forte demanda asiática, que deve se manter nos próximos meses. Na comparação com o terceiro trimestre de 2003, quando 609.890 animais estavam em confinamento, o aumento é de 24%. O presidente da associação Sandy Maconochie disse que o recorde anterior é do terceiro trimestre de 2001, quando 741.774 animais estavam confinados. "O resultado da pesquisa reforça tendência que já era esperada pelo mercado por conta do aumento da demanda asiática depois do embargo às importações de carne dos EUA", disse Maconochie. A Austrália e outras nações asiáticas suspenderam as compras de carne dos EUA em dezembro de 2003, quando o país confirmou um caso de encefalopatia espongiforme bovina (EEB) ou mal da vaca louca. Por isso, o Japão e Coréia do Sul aumentaram as importações de carne da Austrália. Maconochie observou que Japão e EUA fecharam acordo preliminar para a retomada de importação de animais com mais de 20 meses no último fim de semana, mas não há detalhes do acordo sobre as condições da retomada. O presidente da associação observa ainda que a redução dos preços de exportação desde setembro deve limitar os números de animais em confinamento no próximo trimestre. A Austrália exporta cerca de dois terços da produção e está entre os maiores exportadores mundiais. O número de animais em confinamento até 30 de setembro que foram exportados para o Japão subiu 10% para 442.143 t, ante os 400.329 até 30 de junho. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.