Boi: mercado pressionado com maior oferta e pouco comprador

São Paulo, 15 - Mesmo com o menor volume de gado disponível no mercado físico neste momento, os preços da arroba de boi continuam pressionados e recuando. Ontem, um volume maior de negócios foi registrado a R$ 61,00 para descontar o Funrural à prazo no interior paulista. O fator de pressão ainda é o Frigorífico Margen e as conseqüências da ação da Polícia Federal, vinculado aos boatos de que outros frigoríficos estariam também sob investigação federal. A aproximação do período de festas também contribui para a pressão nas cotações. Segundo Alcides Torres, da Scot Consultoria, vários frigoríficos já estão fora das compras. Os pecuaristas também estão cautelosos nas vendas e preferem vender seus animais para os frigoríficos exportadores, que pressionam as cotações e foram os responsáveis pelo recuo dos preços até R$ 61 no interior paulista. No Triângulo Mineiro e em Goiânia, os preços também recuaram com as médias ficando respectivamente em R$ 61 e R$ 58 para descontar o Funrural à prazo. No interior paulista, a arroba é negociada na média entre R$ 61,50 e R$ 62 para descontar o Funrural. Novas quedas não estão descartadas. As escalas voltaram a crescer e estão prontas, em média, em 1 semana. Os frigoríficos exportadores informam que estão com suas escalas prontas até o final do ano. A expectativa é de que o mercado volte ao normal em janeiro mas muitos pecuaristas começam a entrar em pânico com a atual situação e podem aumentar suas vendas. Eles acreditam que, em janeiro, um bom volume de animais de pasto já comece a ficar pronto para o abate, o que tiraria a força esperada do mercado. No atacado, a maior demanda por carne está mantendo os preços firmes e, no caso do traseiro, registrando ligeira alta. Negócios até R$ 4,90 por quilo do traseiro já foram registrados. Na média, o preço é de R$ 4,82 segundo o Cepea. O dianteiro está a R$ 2,80. O Indicador Esalq fechou com queda expressiva a R$ 60,86 à vista e R$ 61,88 à prazo, o que deve voltar a pressionar os futuros da BM&F. Em 1 semana, o primeiro vencimento dezembro já recuou R$ 0,80 por arroba e janeiro recuou R$ 0,96.

Agencia Estado,

15 de dezembro de 2004 | 11h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.